Diga-me como é sua mesa de trabalho que te direi quem és

Se você é daqueles que não se importa com a arrumação de sua mesa de trabalho é melhor repensar suas práticas. Assim como a aparência pessoal, a aparência do local onde trabalhamos pode depor contra ou a favor da nossa imagem profissional, de acordo com reportagem publicada no caderno Boa Chance, do jornal O Globo.

A coach Waleska Farias concorda com a afirmação e alerta que, muitas vezes, a desordem externa demonstra a interna. “Pessoas com dificuldade de organizar sua rotina normalmente tendem a ilustrar essa dificuldade em suas mesas de trabalho. Pilhas de papéis, documentos pessoais misturados aos profissionais, cartões de visita perdidos, contas vencidas e por vencer, propagandas diversas, além de fotos, amuletos e objetos de estimação podem compor a visão do caos no ambiente de trabalho”, diz.

É muito comum nas empresas encontrar pessoas sem uma visão clara de onde querem estar e do querem conquistar, ilustrando sua desordem interna através da desorganização de seu espaço de trabalho. Dada à extensão da desordem, essa imagem pode levar a uma leitura mais complexa da situação e, em alguns casos, até mesmo cercear oportunidades de crescimento na empresa para não comprometer o modelo de referência para os demais colaboradores do grupo. Afinal, a desordem pode levar o gestor a alguns questionamentos:

Por isso, manter a organização da estação de trabalho em dia é fundamental. Esse fato isolado pode não garantir seu sucesso profissional, mas, certamente, quando associado a outras questões poderá contar positivamente para a evolução de sua trajetória na empresa.

Waleska Farias

Waleska Farias
Consultora de carreira e imagem


TREINAMENTOS RELACIONADOS


QUAL A SUA
NECESSIDADE?